O Copo

Essa semana resolvi comprar umas taças, queria fazer um brinde em família, um momento de muita alegria meu e não queria que na hora do tintim fosse com copos de requeijão.

Nunca liguei pra isso, afinal, mais vale o que o preenche né? !Enfim, deu vontade de comprar, comprei.

Cheguei em casa, minha filha já foi logo lavando, na ansiedade de usa-los, tão logo, já estava tirando fotos com o dito (  kkkk).

Fiquei observando as pessoas que estavam se servindo dele, e não é que cheguei a conclusão que um copo muda a postura das pessoas? !

Com uma taça, as pessoas se tornaram mais suaves em seus gestos, tornam-se conscientes do desperdício ( tomam até o último gole rs), me senti a chick (kkk), minha filha disse: “- gostei tanto do copo … , sou tão chick que tomo até café na taça! ” ( kkkkk).

A questão é que deixamos de fazer certas coisas, por achar que essas são desnecessárias, se você quiser um copo e puder comprar, compre! Não por incentivo ao consumismo desnecessário, mais simplesmente por te agradar de vez em quando, sua bebida terá outro sabor, um sabor de novidade, de beleza e bem estar.

E falando em copo, me lembrei de uma vez , que esbarrei em uma mulher chamada Lúcia Helena, e ela narrava lindamente um conto Zen.

Chamado “O copo de água com sal ”

Que conta a história de um jovem, que se queixava à um mestre zen à respeito das dificuldades que ele vinha passando, que sua vida era muito sofrida, que ele passava por muitas dores, e que isso o mantinha sempre muito triste , e como ele poderia superar isso, àquela adversidade tão grande dessa vida tão complicada.

Aí o mestre vem com ele pra dentro de sua cabana, e ele mostra uma tigela com sal, pede que ele mergulhe a sua mão, encha a sua mão de sal e a feche com esse sal dentro, trás pro jovem um copo e pede que ele mergulhe sua mão dentro do copo e a abra e solte o sal lá dentro. E o jovem faz isso. E o mestre sacode o copo e diz ao rapaz que ele a beba. O garoto prova um gole, e o mestre o pergunda como é o sabor, e o rapaz diz à ele que é horrível, que é muito salgado.

Aí o mestre pede que ele repita o mesmo procedimento, mergulha a a mão no pote de sal, encha a mão de sal e caminhe com ele e vá até um rio, mergulhe sua mão dentro do rio e a abra. E o jovem faz exatamente isso e o mestre pede que prove à agua e o pergunta como é, e diz o rapaz que é deliciosa, fresca, de um sabor maravilhoso.  E o que mudou? perguntou o mestre, mudou o sal em quantidade ou em sabor?

Não se trata de mudar as adversidades da vida, trata-se de você transformar-se de copo em rio, as adversidades não mudarão, mais o teu sabor não salgarão mais a tua vida. Não lute contra as adversidades, elas são o que são, e sempre serão, transforme-se você de copo em rio. Amplie! Cresça!  E você vai perceber que as adversidades não mudarão a tônica da sua vida.

 

Existe uma máxima muito interessante de um filósofo romano que é Epíteto, àqueles que o conhecem sabe que se tratava de um escravo, Epíteto costumava dizer quando diziam pra ele ( …) há mais você é um escravo, como você pode se achar um filósofo?

E ele dizia: – Você sabe o que é um escravo? É aquele que naquilo que não pode mudar , fica lutando e naquilo que pode, não faz nada, isso é um escravo, luta contra as coisas imutáveis, ou seja, murro contra ponta de faca, e naquilo que ele pode lutar não faz nada.

Como isso é comum né? !

O que ele pode mudar?

Transformar-se de copo em rio! Isso ele pode.

Mudar o sabor do sal ou a quantidade não, isso depende de uma série de circunstâncias de vida.

As vezes no seu próprio carma não dá pra mudar nem o sabor nem a quantidade de sal, mas transformar-se de copo em rio ele pode, está inteiramente sob seu poder fazer essa transformação.

 

Como é comum esse tipo de postura, as vezes brigamos contra o tempo, mais não brigamos com a nossa administração do tempo.

E esse para Epíteto era um comportamento de escravidão ” ficar lutando contra àquilo que não podemos, e naquilo que podemos, ficar passivos.”

 

São pequenas coisas , pequenas atitudes, pequenas mudanças, por mais que te pareça muito simples, que fazem toda a diferença.

Uma mudança de pensamento, uma nova atitude, um copo!

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s